terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Linguagem da internet

    É um assunto bastante discutido entre os grandes da língua portuguesa e os usuários assíduos da internet, mas que nunca se chegou a lugar algum. Muitos defendem a tese de que as abreviações e palavras estrangeiras, que ocorrem com frequência na internet, são processo natural na evolução da linguagem e da comunicação.
    Já para outros o "internetês", como é conhecido, é uma verdadeira afronta às normas cultas da língua portuguesa, pelo fato de praticamente anular pontuações e acentos, e também "desaparecer com as vogais ( como nos casos vc, tbm, nd, que seriam você, também e nada, respectivamente).
   Existem dois lados da moeda nesse assunto. Eu também não sou muito fã dessa linguagem virtual, acredito que ela realmente empobrece de certa forma o nosso idioma, não só pelo fato das abreviações, mas também pelo grande uso de palavras estrangeiras que em português tem sua tradução, o que torna questionável o seu uso em meio à nossa língua.
   Mas devemos levar em consideração que as abreviações que ocorrem em chats, salas de bate-papo, MSN, facilitam em muito a velocidade das trocas de informação, afinal digitar não está na mesma velocidade em que conversa oralmente. Desse modo , pra não tornar extensas demais as frases, os internautas defendem a linguagem adotada na web.
   Enquanto esta linguagem ficar restrita à internet não há do que se reclamar, o problema seria maior se isso tomasse conta de nossos jornais, revistas, literatura. Por mais que o "internetês" facilite as conversas por agilizar as trocas de mensagens, não significa que ele poderá um dia tomar o lugar da norma culta. E, sinceramente, termos em inglês quando se tem uma palavra equivalente em nosso idioma, é foda sacanagem!



sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Seriado Jonas - O que é aquilo?

    Ah, a TV! Nos proporciona tanta informação, entretenimento e programas que deveriam ser repensados em termos de exibição. Por mais que as mídias se modernizem, com processos de digitalização, equipamentos modernos, e tudo o que há de bom, parece que mesmo assim não conseguiram acabar com aqueles "programinhas" chatos que você é obrigado a assistir.
    Eu poderia citar vários aqui - Faustão, Gugu, Domingo Legal, Amaury Jr., Xuxa, Zorra Total, Vale a Pena Ver de Novo - mas o que gostara de citar é o seriado "Jonas", que é transmitido nas manhãs da Globo. Por Deus todo Poderoso o que é aquilo? Aquilo é pra rir ou chorar de pena das cenas?
    Quem assistiu sabe que não é exagero. Um roteiro fraco, com atuações mais fracas ainda. Piadas que só o roteirista consegue rir, porque onde está a graça que eu ainda não vi?
    Tá bom, tá bom, "como você pode dar bola pra algo tão fútil que passa num horário que só crianças assistem?", vocês devem estar pensando. As crianças não precisam ser torturadas desse jeito! Elas também têm sentimento sabia? Por que maltratar o seu psicológico e intelecto? Depois não querem crianças "bobinhas". Você é o que você assiste, já diria o poeta. Faço aqui meu apelo e minha crítica. Seriado fraco para quem tem seriados como Drake e Josh, Os Simpsons - que está no ar mas tem cortes pra todo lado - e até mesmo Zac e Cody, que no meu ver era melhor do que isso que passa agora.
   Espero que concordem comigo, se discordarem tem o local para comentar e então deixem sua opinião ok?
Awey!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Ação da polícia no Rio

   Ondas de terror. Atentados. Carros incendiados. Medo. Tanques de guerra. Fuzileiros. Parecem palavras que nos levam ao Iraque certo?  Pois é, mas desta vez foi o Rio de Janeiro que sofreu com uma guerra, entre policiais e traficantes. E no meio disso tudo, os inocentes, as crianças que corriam desesperadas para se esconder.
   Domingo os canais de TV foram tomados pelos informes constantes sobre a ação da polícia. E, não sei vocês, mas eu gostei muito da forma como tudo ocorreu, em termos de planejamento e execução da manobra de retomada do Complexo do Alemão.
   Vimos, finalmente, a polícia que queríamos. Determinada, forte, sem medo dos traficantes que depois se mostraram verdadeiros cagões, frangotes, garotinhas covardes, fugindo por onde podiam. Isso mostra o impacto de uma ação bem organizada, como foi essa no Rio.
    Eu não sei ao certo quantos foram presos e quantos morreram, em relação aos traficantes. Mas como diria Alborghetti, "tomará que morra mais"! Sem dúvida. Bandido na cadeia não significa segurança, afinal, dão ordens lá de dentro mesmo. Aí complica. O jeito é dar uma solução fria, porém eficaz: matar!
   Espero, do fundo do coração que morram mais e mais bandidos, e que operações como essa no Complexo do Alemão aconteça mais vezes. Sempre com bom resultado.

sábado, 27 de novembro de 2010

Links legais

   Essa semana vi bastante coisa legal. Vou postar algumas que eu acredito que vocês vão gostar...




Morre Diabo!
No mínimo interessante. Medo!
Jesus nunca foi tão maneiro!
Placas desMotivacionais
Música é na Rádio UOL
Um blog que dá MEDOb


Desta vez não tem muitos links, mas na próxima terá mais com certeza...
Esse foi apenas experimental.


Abraços!


   

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Que Loucura!

   Li, de ontem pra hoje, o livro Que Loucura! de Woody Allen. é um livro com histórias de vários tipos de pessoas em várias situações, das mais corriqueiras até as mais incríveis e inimagináveis. O livro tem frases que nos fazem refletir sobre a nossa existência, família, morte e dramas cotidianos em geral.
  Sem contar que é muito engraçado, fazendo piadas de todo tipo, com um sarcasmo que poucas pessoas conseguem escrever, e tão bem escrito é que parece que aconteceu tudo aquilo com ele. Sem dúvida muito bom, também pudera, sendo de Woody Allen já é um bom sinal.
  Os textos são todos em narrativas, com cerca de 7 a 15 páginas cada. Recomendo por que são duas coisas que me agradam muito, rir e refletir. É a seriedade da destruição do intelecto e capacidade humanos com o humor de situações inusitadas.
  Aqui vai uma pequena passagem do livro: " Começou a chover, então lhe ofereci meu guarda-chuva e ele aceitou. Só então me dei conta que ele já tinha um. Ele continuou andando com os dois e eu fui embaixo de chuva até uma loja..."
   Sem dúvida um bom livro, e a vantagem é que não precisa de dias de leitura para lê-lo.. é bem conveniente para os dias corridos que vivemos!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Homofobia - Quem é o animal racional?

      Bom li uma notícia hoje sobre 3 jovens que foram agredidos em locais de São Paulo diferentes mas pelo mesmo grupo de cinco jovens. De acordo com o que li, existe uma suspeita de homofobia no caso. Um dos jovens agredidos, recebeu golpes com uma lâmpada fluorescente. 
      Além de ter ocorrido a agressão, existe a possibilidade do preconceito. E, sem dúvida, isso piora o caso. Agredir alguém pela opção sexual é o cúmulo da mediocridade. Ter um ódio por alguém só por que é diferente é muita estupidez. É como nós brasileiros agredirmos japoneses por causa dos seu olhos puxados. É absurdo, é idiota.
      Do que adianta a dita liberdade de expressão, se quando você se expressa é repreendido na base do ponta-pé. Temos o direito de ser o que queremos ser, e nada nem ninguém tem direito de se opor. E, no meu ponto de vista, Deus não gosta mais ou menos de alguém por ser gay ou lésbica, muito menos heterossexual. Sim, credito parte da culpa a religião, que trata os gays como doentes ou impuros. Ninguém conversou com Deus para saber sua posição quanto a esse tema, portanto não podemos julgar ninguém, como fazem certa seitas Igrejas. 
     Eu ainda, sinceramente, acredito que o homofóbico nada mais é do que um gay que ainda "não saiu do armário", como dizem, e tem esse ódio por ver a "coragem" de outras pessoas de mostrar o que realmente são! Homens bancando os machões quando na verdade queria estar de vestido e de batom no rosto. O negócio é assumir, sem medo, como muitos fizeram e muitos estão fazendo.
     Se o homem realmente é racional, VAMOS PENSAR ENTÃO PORRA!  Será que é tão difícil respeitar? Será que dói aceitar o próximo como ele é? ou teremos que conviver com noticiários informando mortes e espancamentos de mais e mais gays, negros, prostitutas, moradores de ruas entre outros? Vamos deixar o instinto animal de babaca, otário, imbecil de lado e usar a cabeça para o que ela realmente serve, PENSAR! 
    Devemos dar um basta nisso, do contrário o próximo a figurar os noticiários pode ser o seu filho, o meu filho, seu irmão, sua irmã, enfim, muitas vezes só paramos para pensar quando algo nos atinge. Vamos agir antes que mais gente sofra.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Sem tempo para brincadeiras

     Cada um tem uma rotina. Cada um vive em função do relógio. Cada minuto que passa e você não se mexe, é um minuto importante que se perdeu. Pois é, essa correria chama-se, ou está ligada ao extremo com, globalização. 
     Os anos passam e cada dia somos mais e mais exigidos pelos poderosos que ditam o ritmo mundial, que querem cada vez mais qualificação, cada vez mais inteligência e agilidade. Em contrapartida a Educação do nosso país nos dificulta o caminho para o sucesso ( ENEM problemático e afins). Mas isso é outro assunto.
     Por isso que todos acreditam ser importante, e realmente é, brigar pela nossa formação. As portas não se abrem sozinhas, a chave para abri-las é a Educação. Temos de sacrificar algumas coisas se realmente queremos chegar em algum lugar. Comodismo não ganha jogo, nem trabalho bem remunerado!
     Não devemos ser gananciosos, mas o mundo capitalista que vivemos nos pede isso. Pede que passemos rasteiras uns nos outros para ter o nosso lugar ao sol. É um sistema sujo e hipócrita. Mas se precisamos ganhar bem para viver bem, vamos correr atrás disso, e o melhor jeito é entrar em uma faculdade, fazer cursos técnicos, enfim, nos dedicar ao máximo naquilo não nos podem tirar, que é o conhecimento.
    Não podemos definhar num mundo que se enche de oportunidades a cada dia, e os oportunistas agradecem. Devemos todos mostrar que realmente somos animais racionais e batalhar, de maneira limpa e não como um capitalista, para nos engrandecer e nos elevar cada vez mais. Não podemos ficar parados, enquanto estamos vendo vídeos no YouTube tem alguém estudando, aprendendo, crescendo. Vamos lá pessoal a hora chegou, e já está passando, estamos sem tempo para brincar! 


  

domingo, 14 de novembro de 2010

Mutilação Genital - Cultura babaca

    Virei um frequentador assíduo do Ocioso, assim como muita gente que tem contato com o site e se sente dependente. Muitos links interessantes, é isso que me faz voltar lá todo dia. E foi em uma dessas minhas visitas diárias que li e conheci algo que me chocou. Na verdade eu já sabia que existia mas não sabia que era executada de tal forma. Estou falando de um ato estúpido e irracional chamado de mutilação feminina ou circuncisão feminina.
    Esta prática se estende por continente como Ásia, África e até mesmo Europa, onde querem ser os super racionais. O "ritual" consiste na retirada total do clitóris e total ou parcial dos lábios da vagina. Segundo os filhos da puta babacas otários que merecem um pau no cú praticantes dessa maldade " as mulheres não podem sentir prazer no ato sexual. As mulheres que sentem, são consideradas prostitutas"
    Com todo respeito aos povos africanos, asiáticos e europeus, vão tomar no olho do cú os que fazem disso uma tradição! Chamar de cultura um atentado a saúde da mulher? Vão se foder! Desulpem baixar o nível, mas cá entre nós, você homem, teria coragem de dizer que sua mulher é prostituta por que sente prazer? Pois é, alguns imbecis sim.
    Todos os nossos órgão tem sua função. Se eles existem é porque tem a sua utilidade. ninguém tem direito de nos arrancar, não é sentido figurado, é arrancar mesmo, algo que é nosso, meu Deus, algo que é nosso! Pobre mulheres, vivendo sempre sob o terror causado pelos homens. Homens, sim, no sentido figurado. Como alguém pode maltratar uma mulher? Um ser indefeso, amável, com força inferior, sem chances de se defender!
    E não venham dizer que isso é uma tradição e deve ser respeitada como tal. Se alguém disser isso com certeza não se importa se arrancar-mos o seu pênis/clitóris sem anestesia e em ambiente imundo sujeito a uma infecção que pode ser fatal. Quem defende esse tipo de "cultura" esqueceu o sapiens no ventre da mãe. Nem animais irracionais fazem tal atrocidade! E o homem como o mais sábio dos animais devia se portar como tal! Ou ele esqueceu que é só mais um animal na Terra?
    Sinceramente, é por essas e outras atitudes que me envergonho de ser um ser humano. Muitos tem virtudes, sem dúvidas - e quem entra no Badalo se encaixa nesse grupo de pessoas cultas - mas, infelizmente, muitos mais tem um monstro dentro de si. Por favor vamos agir como homens de verdade e parar de agir como verdadeiros demônios. Tem coisas que não são cultura, são maldades das mais sujas! 
Sofrimento é cultura? Bom, acredito que não.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Não está faltando só originalidade, está faltando talento

      Hoje, dando uma volta pelo Ocioso, vi um link que dizia Ctrl+C, Ctrl+V. O post do link em questão era sobre um vídeo, de nome "plágio ou coincidência?". o vídeo mostra uma música internacional e em seguida um possível plágio ou possível incrível coincidência de uma música de banda nacional. Curioso ou não, todas as músicas que seriam plágio eram de bandas como Nx Zero, Strike, Fresno, essas bandas assim... alegres.
      Bom, vocês vão pensar que eu só estou fazendo esse post porque não gosto dessas bandas, mas, sinceramente, é muito parecido! Ou melhor, é igual, sem tirar nem por. É tocado igual, é cantado igual até o estilo das roupinhas da Barbie roupas das bandas é igual. E, pra quem vir a dizer, não, não é influência, é cópia mesmo. Não precisa de provas, as músicas falam por si só.
     Ao terminar o vídeo fui ler os comentários. A maioria falava sobre a falta de originalidade por parte das bandas brasileiras, que não sabiam fazer coisas novas... Enfim, comentários voltados principalmente para  o fato de as músicas serem iguais. Mas tenho uma nova visão visão a ser discutida: CADÊ O TALENTO PORRA!? Podem ver o vídeo de cabo a rabo, de trás pra frente, de baixo pra cima, vocês não vão encontrar lá bandas do rock nacional das décadas de 70, 80 ou 90, sabe por que? Por que eles eram bons de verdade! Não vivíamos essa decadência, tínhamos músicos fazendo música e não garotos brincando de ofender seus instrumentos!
     Eu juro, juro por Deus, fiquei triste. Fiquei muito bravo também. É pedir demais querer bandas boas de verdade? Temos bandas boas hoje em dia como Pouca Vogal, por exemplo, mas as que existem são poucas, e são encobertas pela mídia tendenciosa e esquecida pela massa que só quer ouvir o que está na mídia. Isso dói. Tá doendo agora!
    Vamos nos esforçar um pouco, para que a música brasileira seja aquela de outrora que fazia a multidão chorar em êxtase pela beleza e delícia que era ouvi-la, e não chorar de raiva por quão ruim ela está se tornando! Ou será que Renato Russo, Cazuza e Raul Seuxas terão de ressuscitar para ressuscitar também a essência real da nossa música? Olha, ruim não seria, sem dúvida!



quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Ganhamos

    Venho por meio deste, destacar minha alegria com a vitória de Dilma Rousseff no segundo turno das eleições presidenciais. Respeito, sem dúvidas, todos que votaram no tucano José Serra, pois todos nós temos o direito de escolha e isso ninguém pode nos tirar.
     Acredito que seja justo que não ganhe quem, desde o início, buscou maneiras e maneiras de derrubar a imagem de uma pessoa, como fez Serra. Acho justo também que as ofensas sejam devolvidas na mesma intensidade, como fez Dilma. Porém - e acho que todos irão concordar- acredito que seja muito feio duas pessoas públicas, estudadas e candidatas ao maior cargo político do Brasil, ficaram se atacando como crianças do colegial. O Brasil não merece isso. A democracia não merece isso. Democracia que por pouco não foi afetada, se não foi realmente, quem sabe não é? Afinal, ataques e mais ataques vistos na TV, jornais, rádios, internet e qualquer outro meio de comunicação podem afetar a escolha do povo e tornar  a escolha em uma manipulação das mais sujas.
    Gostei muito do discurso de Dilma, feito ainda no dia da eleição, quando já estava confirmado sua vitória. Se ela realmente defender com unhas e dentes tudo o que ela disse que vai buscar em seu governo, teremos um bom governo pela frente. Entre as coisas que Dilma disse, entre elas destaco a liberdade total de imprensa e de religião. A primeira muito importante para a qualidade de informação dos brasileiros e a segunda, visando a igualdade de todos independente de crença. Falou também sobre Educação e erradicação da pobreza.
    Honestamente, digo isso como pessoa que se apega muito a detalhes, não vi em suas palavras nem um traço sequer do programa PNDH-3, que eu li e achei um absurdo e, realmente, um caminho para uma ditadura ( leiam sobre no site do governo). De duas uma: ou a Dilma vai ser uma ótima presidente ou ela está sendo manipulada e será o Hitler brasileiro. Prefiro acreditar na primeira opção. 
    Espero, assim como qualquer brasileiro, que nossa nova e primeira presidenta cumpra pelo menos uma de suas promessas: a erradicação da pobreza, pois com essa as outras "reformas" virão automaticamente. E desta forma o Brasil além de seguir mudando, vai seguir junto, sem fome, sem desemprego, e, o mais importante, feliz da forma que merece ser!


     

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A morte

    A morte. Para muitos um dos maiores medos que cercam o homem. Para outros uma transição, uma passagem para um uma vida sem fim, eterna e, para os menos "empolgados", apenas o fim de tudo, sem nenhum tipo de vida extra-corpórea.
    Para mim, Blue Duarte e para meu parceiro de blog, Candinho Junior, a morte é digamos um acontecimento dos mais interessantes, principalmente por ser impossível saber o que existe depois dela. E por mais indescritível que possa ser o post-mortem, morreríamos por alguém. Talvez pelo nosso caráter, pela nossa ideologia, a qual prezamos o indivíduo. Como sempre costumamos dizer, se um dia for preciso levar um tiro e morrer por alguém, o faremos. Sequer pensaríamos em não fazê-lo, apenas acontecerá, como instinto ideológico que criamos, eu e ele com o tempo.
    Ouve-se muito a frase "antes ele do que eu", mas será mesmo que tem que ser assim? Enfim, como dissemos, é da ideologia de cada um, achar certo ou errado tal atitude. Mas por que morrer por alguém se esse pode ser o ponto final da existência, sendo que talvez nem aja alma? Bom, cada um julga certo o que julga certo. Para nós, existe algo após esta existência. Talvez algo não infinito, talvez voltaremos em outra forma num futuro próximo ou distante. Talvez possamos ficar vagando pela Terra, ajudando pessoas a cumprir seus objetivos. Não temos certeza do que pode acontecer, mas acreditamos fielmente de que só o que morre aqui é o corpo.
    Não temos medo da morte, sem dúvida não. Acredito que as pessoas tem mais medo da forma que vão morrer do que com a morte em si. Isso é algo que sinceramente me incomoda. Afinal, dor ninguém, em sã consciência, gosta de sentir.
    Mas enfim meus queridos, não devemos pensar em morte, devemos apenas pensar em vida, em objetivos, em nosso bem. Nossa vida não pode se resumir em apenas pensar no fim da mesma, precisamos viver, mas também precisamos saber viver!   

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Tá certo!

     Como todos sabem, a eleição presidencial foi para o segundo turno, e na disputa estão Dilma e Serra. E também todos devem ter visto que os dois se atacam todos os dias através do horário político chato, estressante, violento, pé no saco obrigatório.
     Com o resultado do primeiro turno, que indicou uma segunda ida às urnas para decidir o manda-chuva do Brasil ficou a dúvida: quem a Marina vai apoiar? E a dúvida não era para menos, a candidata do PV teve praticamente 20% dos votos! E dependendo de quem ela apoiasse, seria a certeza de que o mesmo venceria.
     Mas o suspense acabou e Marina decidiu apoiar... ninguém! Exato, ela não vai apoiar ninguém para esse segundo turno. Ela disse o seguinte sobre as campanhas dos petistas e dos tucanos fdps: "a agressividade do seu confronto pelo poder sufoca a construção de uma política de paz". Essa frase foi quase poética ao meu ver. Com essa frase, Marina Silva deu um tapa na cara e uma cuspida nos candidatos à presidência. Ela disse tudo o que a gente acredita estar vendo, uma disputa violenta, que visa ataques pessoais muitas vezes. Porém pessoal, todos sabemos quem começou os ataques pessoais não é mesmo? Não sejamos hipócritas.
    Enfim meu povo, o Brasil merecia uma Marina como presidente, e acredito que sua neutralidade nesse segundo turno pode, sem dúvidas, garantir uma presidência verde em 2014... O que seria muito bom caso o neoliberalismo vença nessa eleição!


De boba a senhora não tem nada né Dona Marina! 

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Meio Ambiente

     Talvez este seja um assunto que ainda não falei aqui no Badalo. Vou falar sobre meio ambiente. 


     Hoje em dia o que vemos são grupos lutando pela natureza, pessoas fazendo passeatas em  prol de um bem que o mundo tem em comum, o bem do próprio mundo. Por outro lado, vemos indústrias que lançam vários e vários tipos de gases estufa, que fodem destroem a proteção do nosso planeta, a camada de ozônio.
     Honestamente, será que vale a pena colocar em risco a sobrevivência do homem  e da vida do planeta de modo geral, por causa de dinheiro? Vale a pena enchermos o planeta com aparelhos tecnológicos, super avançados, sendo que os mesmos trazem "desgraça" para a massa populacional da Terra? Acredito que os homens donos de indústrias não sabem o significado da palavra futuro, ou, no mínimo, da palavra desenvolvimento sustentável.
    É, sem dúvida, primordial pensar no futuro juntamente com o presente, porém isso não está acontecendo, e nos países que acontecem ainda é muito pouco. Sem contar que grandes países poluídores não fazem muita coisa - pra não dizer nada - para impedir problemas ambientais e o que vimos com tudo isso é nosso mundo indo por água abaixo, numa decrescente visível e cada dia nos parece mais irreversível.
   Nós, povo consumidor, sabemos da importância de certas fábricas, indústrias e empresas em nosso cotidiano, mas isso não altera o fato de que primeiro deve vir nossa saúde, que se prejudica com o aquecimento global, e com a saúde de nossos filhos que estão a caminho, que vão chegar ao mundo respirando,  logo de cara, um ar impuro. A gente faz a nossa parte, separando o lixo para reciclagem, evitando jogar lixo em qualquer lugar. Às vezes pode parecer pouco, mas pensem se cada uma pessoa do mundo fizesse esse pouco por dia, isso já seria uma pequena grande ajuda. Porém do que fale nosso esforço se existem vários desgraçados poderosos que cruzam os braços vendo a aproximação de um caos cada vez mais próximo. Tenham certeza, se acontecer a Terceira Guerra Mundial, não será por causa do petróleo ou terrorismo, será por causa da água, cada dia mais escassa no mundo deteriorado que vivemos!


Vale a pena pessoal?

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Eu me envergonho, sinceramente

   Ontem era feriado. Dia de Nossa Senhora Aparecida. Eu trabalhei, e muito por sinal, já que vendo vinhos esses dias são lotados de turistas. E ontem escutei uma conversa que me decepcionou e desanimou. Dois jovens, que somadas as idades mal dão 35 anos, falavam sobre a balada na última madrugada, e o quão bêbados ficaram por tanta bebida consumida. E eu me perguntei, oque pensão esses filhos da puta ratardados do inferno jovens de hoje? Não venham dizer que cada um se diverte do jeito que bem entende, que isso é idiotisse! Não é diversão, é suicídio lento.
    Bebida alcoólica, assim como o cigarro, a maconha, a cocaína, é droga! A diferença é que uma droga lícita, que qualquer um compra na quantia que desejar. Só não entendo o que cria nos jovens, e adultos em geral também, que pra se divertir em festas, encontros de amigos e afins, tem que ter bebida? Ah ta, como é que dizem os cantores:  cerveja e mulherada é bom demais da conta, ou então: eu vou zuar e beber... a tem também:  desce uma bebida pra cá, hoje eu quero tomar todas, até o dia clarear. Enfim, não quero falar de música agora.
    Só gostaria de pedir aos jovens, por meio deste, que se beberem, apenas tomem de forma social e humana, não bebam até cair como animais abatidos, isso é ridículo e, honestamente, coisa de babaca. E nunca se glorifique de ser um bêbado de 17 anos, ou da idade que tiver. Pare e olhe no espelho, tenho certeza que sua saúde e bem estar valem mais que uns copos de cerveja. Pense nisso! 

Meu posicionamento

   No primeiro turno eu disse que não sabia em quem votaria para presidente. Mas como sou uma pessoa que vota de acordo com a campanha e com os projetos, e não se o político é bonito, fala bonito ou é um bom humorista ( Tiririca), eu fui atrás de ler sobre os candidatos. E honestamente, não tem como votar no Serra. Sei que a "popularidade" do candidato tucano vem crescendo, mas pelo que vi ele não é tão do povo assim.
   Li que Serra privatizou um hospital em Itapevi, dando preferência a pagantes, ferindo os princípios de igualdade e universalidade. Sem contar também as rodovias privatizadas, que tem - ou já tiveram -  os pedágios mais caros do mundo.
   E nos últimos dias lendo sobre privatizações, li que um reitor da USP, ligado aos tucanos do PSDB, disse que se devia abrir espaço para o dinheiro privado. E como disse Gilson Sampaio, e como eu também entendi, isso foi um papo pra boi dormir, que na verdade isso foi uma tentativa de privatizar o Ensino Público.
   Não quero fazer ninguém votar na Dilma mentira quero sim, mas acredito que votar no Serra é como colocar a corda no pescoço do pobre e chutar a cadeira. Sem contar que com o governo Lula o Brasil cresceu consideravelmente. Sei que para os anti-Lula isso não é verdade e bla bla bla, mas isso fica claro quando comparamos os governos FHC e Lula. E eu acredito que mudar a forma de governar poderia frear o crescimento e causar uma crise. 
Ganha essa Dilma!! Não quero pagar 50 reais em um posto de saúde...


    

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Mais uma vez a música!

   Certa vez estávamos a conversar, eu e Candinho, com uma colega de trabalho. E por acidente abordamos o assunto música. Ela perguntou, então, por que odiamos tanto as bandinhas coloridas e suas atitudes - vestimenta, óculos, cabelo, acessórios em geral, a famosa modinha. 
   E a resposta foi a seguinte: tanto a música emo, quanto sertanejo universitário e alguns outros gêneros, esqueceram que a música não é só um cofrinho para se encher de dinheiro (lucro), é também arte. Não pode ser só isso que eles vomitam de qualquer forma sobre o público, fazendo com que a grande maioria se acomode com a infantilidade das letras.
   Então, ouvindo a resposta ela nos disse a seguinte frase: "mas o lindo do mundo é essa diversidade." Bela frase, mas acreditamos que diversidade também pode significar qualidade. Não precisamos ouvir lixo todo dia, basta ser algo de qualidade. Não gostamos só de rock, ouvimos também MPB, The Cure (música gótica), enfim, ouvimos a DIVERSIDADE do mundo, mas a parte com qualidade, a verdadeira arte da música.
   Mas, disse ela, nós esquecemos que a música também é diversão. Não, não esquecemos a diversão. Mas pergunto a vocês leitores, sinceramente, vocês acreditam que diversão significa letras idiotas, harmonias repetitivas - e automaticamente irritantes - que fazem apologia ao sexo e a ingestão de bebidas alcoólicas? Acredito que a resposta seja não. Não querendo ser chato, mas Legião Urbana tem músicas animadas, para a diversão, mas para isso não perderam a veia inteligente. O que tentamos passar com esse post é que seja funk, forró ou samba compor músicas com arte, qualidade e inteligência, torna quem ouve mais inteligente.
   E como, pergunto eu, querem que o povo eleja alguém inteligente, alguém de olho no futuro, se o povo mesmo se acomoda ouvindo músicas deprimentes, que não acrescentam em nada no que diz respeito ao intelecto. A quem diga que a música não faz diferença na vida da pessoa. Apenas olhe suas atitudes e suas opiniões sobre todo e qualquer assunto, você irá perceber que a música ajuda moldar o seu caráter. Além de sermos o que comemos, como dizem, também somos aquilo que ouvimos. Claro que boa parcela da culpa é da mídia, que muitas vezes nos priva da boa música e nos empurra essas coisas estúpidas.
   Enfim (odeio dizer enfim), somos nós que devemos mudar, ver que agimos de maneira errada e, acreditem ou não, a música nos influencia e muito. E não adiante me chamar de isso e aquilo, vocês sabem que isso acontece!


Concerteza ele não está ouvindo bandinhas coloridas. Pense nisso!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pedofilia

    Talvez um dos assuntos mais recorrentes na mídia. E não podia ser diferente, a pedofilia, assim como qualquer outro crime de igual gravidade, jamais deve ser esquecido. Sempre ouvimos falar de operações policiais agindo na busca de desmantelar uma quadrilha de pedófilos. E isso é muito bom.
    Mas as bombas dos últimos tempos são os escândalos de pedofilia envolvendo padres da igreja católica. São casos e mais casos de crianças que foram molestadas pelos gays enrustidos homens de Deus. Vamos pensar um pouco: os padre são proibidos de casar, de constituir família, talvez isso influencie em sua opção sexual e pelo seu desejo por crianças. Porém, eles, por não poderem casar, poderiam muito bem ir em uma zona e comer uma putinha  mulher da vida não é mesmo? Claro que iria pegar mal para um padre ser visto saindo da zona, já que é um dogma para sociedade o fato de um padre não gostar de xoxota mulher. 
     Na minha humilde opinião, a igreja católica devia ter sido extinta na Reforma protestante, levando em conta tudo que essa instituição fez no passado, um passado negro de morte. dor e sofrimento para aqueles que não pertenciam a essa seita igreja. Talvez deixar de existir seria demais. Mas pelo menos devia se renovar, deixar para trás alguns dogmas que são impostos a sociedade até hoje, que muitas vezes influenciam na vida das pessoas de forma errada, fazendo-as se confundir entra a palavra de Deus e a palavra de um padre, que pode muito bem ser um crápula fora do altar.
     Sei que cada um tem sua religião e devemos respeitar, e também sabemos, sem dúvida, que não são todos os padre que agem como filhos da puta doentes pedófilos. Enfim, devemos tomar um certo cuidado nos tempos atuais, onde tudo é muito aceito, e como disse um babaca, que tem cérebro mas não pensa, "Deus não tem espaço na Ciência atual", e sendo tudo muito aceito só Deus mesmo pra saber se a própria pedofilia não será vista de forma diferente um dia. Deus queira que não. Vamos cuidar de nossas crianças, vivemos um mundo em que parece que nem a casa de Deus é tão segura, infelizmente...  



terça-feira, 21 de setembro de 2010

Corrupção na polícia - por que se sujar?

         Corrupção na política já é clichê. Todo dia aparece um novo caso de um filhodaputa político envolvido em lavagem de dinheiro, desvio, etc. Mas outra forma de corrupção é a da polícia. Policiais que permitem burlar a lei em troca de dinheiro ou seja lá o que for.
        Mas se pensarmos bem, não faz sentido. Por que motivos um policial mancha a sua honra - e assim a honra de toda a corporação - em troca do crime? O que passa na cabeça de alguém que está a nossa disposição para ser "herói" nos momentos difíceis? Talvez a resposta seja fácil.
        Quanto ganham esses cidadãos, para colocar a vida deles em risco? Não é algo que se chame de ótima remuneração. Ganhando mal ninguém faz bem o trabalho que foi resignado. Digamos que o dinheiro já corrompeu o homem, então só ganhando bem ele vai ser feliz no trabalho, do contrário viverá insatisfeito e na primeira oportunidade vai abandonar o barco.
        Porém, se um dos motivos é a mal remuneração, temos outra pergunta a ser feita: e onde está a honestidade desses cidadãos? Eles recebem o voto de confiança de toda uma população e depois se infiltram no crime, isso é muita falta de sacanagem hombridade. Claro que temos os homens bons na polícia, que são aqueles que se entregam de corpo e alma ao exercício da função. 
        Bom pessoal, como podemos ver está cada dia mais difícil separar os mocinhos dos bandidos, e no meio disso está a população, que já nem sabe mais em quem acreditar!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Filmes - Mary e Max

    Bom galera, o filme de hoje é um drama, engraçado diga-se de passagem. Para que gosta de histórias tocantes, com personagens excêntricos Mary e Max é uma boa pedida. Sem contar quem gosta de animação, pois este é uma das melhores que já vi.
    Vamos a um resuminho rápido sobre:
   Em uma pequena cidade da Austrália vive uma garotinha de uns 12 anos. Essa garotinha usa óculos e tem uma mancha de nascência na testa que parece cocô. Seu nome é Mary. Certo dia vai a uma loja com sua mãe - uma ladra compulsiva - e encontra uma lista telefônica dos EUA. Mary então decide trocar correspondência com algum americano. Ela corre o dedo pela folha e para em um nome.
   O nome em questão é Max, um velho de 40 anos, solitário e doente. Max tem problemas de auto-estima  e sofre de uma doença rara, Síndrome de Aspenger, além de ter um amigo imaginário. Max recebe a carta, e fica assustado, pois sempre tem crises de ansiedade. Porém resolve responder a carta, mesmo sem saber quem é Mary.
   A partir daí nasce uma grande amizade entre os dois, trocando fotos, objetos e alimentos. Sem contar a troca de experiências de vida, seus medos, enfim, a vivência diferente porém parecida dos dois, apesar da idade. Mary vai crescendo e Max envelhecendo. Mary se casa com um amigo de colégio e.... agora só assistindo pra saber o final, que garanto ser muito bom.
   É isso pessoal, vale a pena assistir esse filme, uma grande lição, cabível, sem dúvidas, para qualquer um de nós!


    

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Tudo é possível, mas o certo é morrer

    Eu nasci, e irei morrer,
    Eu posso ter filhos, mas irei morrer,
    Posso nem sequer me casar, mas irei morrer,
    Posso ser um homem estudado, mas, sem dúvida, irei morrer,
    Poderia ser analfabeto, saberia, mesmo sem estudo, que irei morrer.
   
    Poderemos, eu e você, conhecer a Casa Branca,
    Mas com certeza vamos, eu e você, vir a morrer,
    Assim como eu você todos vão morrer,
    E isso é formidável.
   
    A vida é pedra cantada,
    Temos um coração que bate e uma mente que quer viver bem,
    Mas e a morte?
    Que bela incógnita que cerca o homem.



terça-feira, 14 de setembro de 2010

Porque não debater religião?

    Liberdade de expressão sem tanta liberdade assim. Uma palavra errada e todo seu discurso se torna um ataque direto a um grupo social. De modo geral, o assunto que mais se tenta banir, digamos assim, é a discussão entre religiões. Muitos afirmam que isso se dá por causa da diferença entre as formas de ver a religião e também praticá-la.
    Agora ver alguns pontos: em suma, todas as religiões pregam que o universo foi criado por uma força mística muito mais poderosa que o homem. As religiões sempre tentam nos passar o amor ao próximo, os valores morais de não roubar, não matar e sempre crer com todas as forças no Criador, seja qual for o nome que cada religião dá.
     Se olharmos para, por exemplo, Oriente Médio, veremos religiões em conflito. E não é conflito de bate boca, é na base da bomba e do massacre. E isso tudo em nome de Deus? Que merda coisa é essa! Se for ser analisado esses fanáticos estão se matando em nome do mesmo ser místico, o Criador do universo.
     Tanta morte poderia ser evitada se o ser humano fosse tão sábio como julga ser. Se o ser humano fosse capaz de assimilar que mata por idiotice. Mas, por outro lado, cada um tem sua cultura, cada um tem seu modo de pensar e ver a vida de acordo com o modo que vive e aprende. Mas não deixa de ser ridículo brigar por uma questão dessa.
     Eu acredito que se não fosse tão censurado o assunto religião muita coisa teria mudado, mas como todos querem que mundo continue separado em grupos - já que isso talvez facilite a manipulação dos povos não é? -  vamos deixar como está e fazer de conta que esse post nem aconteceu...

Segunda Guerra Mundial

     Bom pessoal, como todos sabem mês de setembro marca o início e o fim da Segunda Guerra mundial, talvez o maior fato do século XX. A guerra começou em 1º de setembro de 1939, com a invasão da Alemanha Nazista de Adolf Hitler sobre a Polônia, e teve seu fim em 2 de setembro de 1945, quando os "vilões" da guerra haviam se rendido incondicionalmente.
     Entre os grandes marcos da Segunda Guerra Mundial, talvez o mais lembrado seja o Holocausto, dita por Hitler como a Solução Final. A respeito disso nem preciso me aprofundar todos sabem como aconteceu. "Arbeit Macht Frei", ou seja, "O Trabalho Liberta" era o que se lia quando os judeus chegavam em Auschwitz, por exemplo, acreditando que chegavam para trabalhar, quando na verdade iriam para morte. Alguns eram usados no trabalho escravo, mas tais eram as condições de vida que logo adoeciam e morriam.
     Tivemos também a bomba atômica, em Hiroshima e Nagasaki, que também são comentadas até hoje. Podemos chamar esses acontecimentos como Holocausto e bomba atômica de monstruosos, impiedosos, enfim, mas isso pode ser chamado apenas de guerra. Efeitos da Guerra. O poder sobe a cabeça dos governantes que se veem na posição de pisar em quem quer que seja e da forma que for, matando quem se opuser ou simplesmente matando. Esperamos que a Segunda Guerra Mundial tenha ensinado a todos os governantes que uma guerra não tem vencedores, a humanidade perde em geral.
     Já se passaram quase 70 anos do fim da guerra - 65 pra ser exato - mas hoje em dia ainda temos medo de um novo confronto envolvendo todo o globo. São países produzindo bombas nucleares, tensões entre países inimigos... Tudo isso nos deixa com medo. 
     O jeito é torcer pra que tudo que de mal está acontecendo não tenha um fim trágico como o início de uma Terceira Guerra Mundial! 


Não queremos mais isso!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Eleições 2010 - Debate de ontem na Rede TV

    Quem assistiu o debate ontem? Espero que todo o povo brasileiro tenha visto, pois como votar em um candidato que nunca vimos se manifestar? Não tem como. Acredito que os debates são importantes pois sã nesses momentos que vemos realmente a figura dos que estão dispostos a representar o povão.
    O debate de ontem foi interessante, porém sem muitas revelações. O que se viu foram mais ataques pessoais do que um debate de campanha, de propostas. Foram muitas alfinetadas de ambos os lados, todos querendo deixar o adversário em maus lençóis.
    Sem contar as respostas que nada respondiam, que eram apenas explanações que faziam como os mineiros, "comendo pelas beiradas". As respostas evasivas mostram que algo de errado tem não é mesmo? Por que não custa nada responder a perguntas que dizem respeito a você  e o seu partido. Nesse ponto não gostei muito do debate, as respostas deviam ser concretas, pelo contrário, elas ou vinham com respostas para mudar de assunto ou então com uma alfinetada.
    Mas ficou claro que quem melhor se dá em discursos é Dilma e também Serra. Quem também estava no debate eram os candidatos Plínio do PSOL e Marina do PV, ambos bem discretos em suas participações. Assuntos como Petrobrás, Polícia Federal, Sigilo Fiscal e questões ambientais foram abordados.
    Fiz só um resuminho rápido, infelizmente não encontrei os vídeos do debate, se alguém encontrar pode postar o link nos comentários.
    E fiquem ligados, se um novo debate acontecer não deixem passar, é importante para a decisão do voto dos senhores!

domingo, 12 de setembro de 2010

Ceticismo

    Bom, andei lendo de tudo essa semana, principalmente esse fim de semana, e por um acaso do destino - pleonasmo? - eu me encontrei vendo sites e blogs sobre ceticismo, se não me engano vi algo sobre no Ocioso e segui vendo essa linha de pensamento. 
   Pesquisei no google sobre ceticismo, e encontrei muito conteúdo, muita coisa. E não achei graça nenhuma. Eu não sou fanático religioso nem nada mas achei um pouco estúpida a declaração de Stephen Hawking, que consistiu em dizer que o universo surgiu de forma espontânea, do nada.
   Ok. Legal. Bacana mesmo. Na minha opinião, humilde e singela opinião, ninguém, mas ninguém mesmo, por mais sábio que seja considerado, por mais que tenha ganho prêmios em todos os países do mundo por seu intelecto superior, ninguém pode dizer que alguma teoria sobre a formação do universo, seja Deus, Big Bang, seja a "Teoria das chinchilas radioativas coagindo com moléculas de paradaudélos" (eu sei, eu sei não teve graça., mas chinchila é um bichinho engraçadinho)não pode ser considerada.
   Também acredito que o ser humano está agindo com essa descrença por tudo aquilo que descrevi no post "O homem e seus temores", está tudo tão tecnológico, tão virtual, enfim, tão falso, que Deus não tem mais lugar na atualidade. Descartar Deus é uma babaquisse, assim como descartar a Grande Explosão seria babaquisse, pois se trata de teorias, por mais que os cientistas digam que têm provas que o universo surgiu assim ou assado, a perfeição não só da Terra mas do universo faz, pelo menos a mim, crer que não pode ter surgido do acaso, do nada, do zero.
   Não vou debater religião, nem vou ofender os céticos, pois existe a velha liberdade de expressão, de opinião, mas acho que não se deve acreditar, nem mesmo creditar, a possibilidade da não existência de algo como um criador. Que Stephen Hawking é inteligente, não há dúvidas, mas penso que ele foi muito infeliz em sua explanação. A formação do universo não é um jogo onde você pode sair descartando peças. Vai que o universo surgiu do Big Bang? E imagina se for descoberto que esse Big Bang foi obra de um Criador, um Deus? É como se diz, Religião e Ciência devem andar sempre juntas, seria bem mais justo para os dois lados, são metades da laranja porra! ( que merda que eu disse né?)


Quem pode, realmente, dizer que não foi assim? Não sejamos ignorantes!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Colonizadores

    Hoje eu estava assistindo TV, e enquanto passava pelos canais sem saber o que ver, encontrei um que exibia um documentário. O documentário em questão era sobre a África, mostrando sua miséria, suas doenças e sua falta de perspectiva de futuro, graças a todos os males antes citados.
    Eu juro, quase chorei. Sabe, ver crianças usando trapos, visivelmente famintas, mas, por algum motivo trazendo um grande sorriso no rosto, felicidade típica dos africanos, me faz ficar muito triste. Como homens podem ver seus semelhantes implorando por um prato de comida e não fazer nada para ajudar? Claro que há ONGs nessa luta, mas ainda é pouco.  Vemos um monte de filhos da puta políticos enchendo seus cús cofres de dinheiro, enquanto menos afortunados comem sobras encontradas nas lixeiras.
    Gostaria de agradecer aos nobres colonizadores europeus dos séculos passados por terem roubado, subtraído, furtado, agido como porcos sujos levado toda a riqueza que os pobres africanos tinham por direito! Gostaria de dar os parabéns aos espanhóis, portugueses, holandeses, ingleses, enfim, por terem destruído tudo, ou quase tudo, referente a cultura africana.
     Eles não queriam saber se os africanos tinham seu idioma, se tinham suas crenças - já que fizeram os africanos engolirem o seu Deus, supremo e poderoso -, nada importava para eles. Eles invadiam, matavam estupravam, faziam todo tipo de barbaridade imaginável.
    Estou com um nó na garganta enquanto escrevo, me lembro das crianças... Meu Deus, as crianças passando fome! Conseguimos dormir enquanto há pessoas passando fome? Eu, sinceramente, me sinto mal em ser um humano, porém sei que um dia a humanidade via entender que antes do capital - maldito capitalismo - vem as pessoas, os sentimentos.
    Claro que o texto acima não se refere apenas a África, mas todos nós sabemos que aquele país foi castigado por todo tipo de mal que se pode crer. Porém existe pessoas com fome, sem moradia, sem roupas decentes, enfim, pessoas miseráveis em todos os países. Tem pessoas aí, na sua cidade, que todos passam do lado, mas fazem nada. Claro, somos meros moradores não é mesmo? Onde está o Estado para amparar essas pessoas?O que será que os governantes fazem o dia todo que não veem os problemas?
    Quando é época de eleições vemos todas as propostas, acabarão com a fome, acabarão com a miséria, com a violência, com o trabalho infantil. mas quando passam as eleições eles tem amnésia e não lembram das promessas.
    Bom meus queridos, hoje quando deitarem a cabeça no travesseiro para dormir, pensem no que eu escrevi. Lembrem que enquanto nós deitamos em uma cama confortável, milhares, talvez milhões de pessoas deitam em chão batido em casas de barro, lona ou folhas de palmeira. Lembrem que eles não optaram por aquilo, lembrem que foi o sistema - maldito, nojento, asqueroso - capitalista que os impôs aquela condição, já que enquanto eles erguem arranha-céus para empresários com o  cofre cheio do dinheiro, eles criam, consequentemente,  barracos para as pessoas que eles esquecem.
    No mundo globalizado de hoje não existe distribuição de renda, isso é grave, é muito grave!

São milhões assim, até pior! Mas não faz mal, é o capital que importa
não o ser humano não é? Capitalistas nojentos!
E tem quem diga que o socialismo é coisa do Diabo, é bem de Deus fazer
os outros passar fome!


Eu só gostaria que não viessem defender o capitalismo nesse post, eu estou muito abalado com tudo o que eu vi naquele documentário. Espero que o post faça quem o ler pelo menos pensar, pois, então, saberei que o coração humano ainda bate no peito dos brasileiros!
 
    

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Em boca fechada não entra mosca

    As pessoas envolvidas na mídia não aprendem nunca. Sempre falando muito, querendo causar impacto e sempre se fudendo dando mal. Desta vez foi Ana Carla Vanini - aprendiz de modelo - que participou do quadro Menina Fantástica ( acredito que seja esse o nome) e se destacou.
    Agora você se pergunta o que ela pode ter dito com um rostinho tão angelical desse? Ela disse, por exemplo "minha cidade não existia no mapa, DAÍ surgiu uma oportunidade no Menina Fantástica e eu coloquei a minha cidade no mapa" ou então "Eu consegui trazer um pouco de moral para minha cidade". E Ela também disse "Na real" e "Na real" e "Na real", ela disse isso várias vezes.
   Vamos a razão do post. Venho por meio deste, deixar claro que ninguém aqui gostou das suas declarações, intencionais ou não em relação a tentativa dela em transformar Nova Trento em nada. A cidade de Nova Trento tem muito mais história do que ela imagina, e já era conhecida como a Terra de Santa Paulina, que deu fama a cidade muito antes de Ana Carla Vanini entrar pro mundo da modinha moda.
   Não venho aqui só criticá-la. Óbvio que não. Muitos artistas já tiveram estes deslizes diante das câmeras. Então sempre surge a pergunta: Eles são tão idiotas que não sabem que estão, muitas vezes, em rede nacional? Na posição de artistas, de pessoas públicas, esses seres humanos deviam ter a noção de que suas palavras podem virar motivo de desprezo dependendo de como forem aceitas pelo povo. Por isso que ser famoso me assusta, ainda mais eu que sou estúpido com os outros e não sei medir minhas palavras quando entro em uma discussão.
   Sei que esse post não levará nada a lugar nenhum, mas parem para ver e ouvir o que os artistas, os seus  "ídolos" estão falando. As vezes a pessoa que você mais admira é ignorante capaz de magoar os próprios fãs com palavras medíocres, causando repulsa e ódio mortal. Criticar a cidade de onde veio, falar mal de suas raízes e ficar falando "Na real", que merda é essa? O artista tem que ter orgulho de sua terra, pois é de lá que surgiu sua imagem para o mundo! E tem que saber falar português também.
   Bom meu povo, já que a gente não pode fazer muita coisa, vamos comentar os vídeos do YouTube então.
Aqui está o link do vídeo que me motivou a fazer o post. Abraços!

Fique famoso mas fique ligado no que você fala!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Escritores Malditos

    Ah, livros e mais livros, autores e mais autores, como é bom ler não é mesmo. Pessoas gostam de ler livros sobre aventuras, outras romance, outras suspense, policiais, terror, enfim, todo tema se encontra em livros. E, também, todo tipo de autor.
    Este post será dedicado aos autores que desafiaram os conceitos de suas épocas, autores que causaram repulsa, raiva, enojaram com a crua realidade de suas obras. Por todos esses "adjetivos" receberam o título de escritores malditos (do francês poète maudit).
    Postei recentemente sobre um escritor maldito, que para mim é incrível, um gênio da literatura, Edgar Allan Poe. Falei sobre sua vida - conturbada diga-se de passagem - e suas obras, entre as quais se destaca "O Corvo".
    Outros escritores que ganharam a alcunha foram Henry Miller, que teve suas obras proibidas nos Estados Unidos dos anos 30, os beatniks dos anos 50 como Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs e Lawrence Ferlinghetti. Também houve a época dos escritores beberrões como Charles Bukowski e John Fante, ambos obtiveram reconhecimento após anos lutando com as palavras e a pobreza. Todos estes autores são associados pelos críticos literários como transgressores, escritores que romperam a se rebelaram contra as tradições e costumes da época em que iniciaram seus trabalhos. O maldito é o contrário do que se chama de olímpico na crítica literária. Por exemplo, Victor Hugo foi o olímpico, majestoso e sublime de sua época, já Baudelaire foi o maldito, pois sua principal obra “Flores do Mal” ganhou um processo no tribunal de Sena.
    Os escritores considerados malditos no Brasil são: Sousândrade, João Antônio, Paulo Lemisnki, Alice Ruiz, entre outros.
    Se você reconheceu algum autor entre os nomes citados vai perceber, assim como eu, que maldito mesmo foi quem deu esse "apelido" a eles.


"O Corvo" de Edgar Allan Poe

    Espero que tenham gostado do tema, achei muito interessante quando ouvi a expressão malditos, e também na hora percebi que ela era injusta, já que se trata de mestres da literatura, apesar de muitos deles terem tido vícios como o do jogo e do álcool, mas isso não diminui a importância deles para a Literatura Universal.  
     

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Edgar Allan Poe

    Edgar Allan Poe nasceu em Boston, EUA, em 1809, de um casal de atores fracassados. Órfão aos dois anos, foi adotado por um rico comerciante. Viajou pela Escócia e Inglaterra, recebendo esmerada educação clássica. Em 1926, frequentou a Universidade de Virgínia, onde estudou grego, latim, francês, espanhol e italiano, mas abandonou o estudo por causa do jogo.
    No ano seguinte retorna a Boston, onde publica "Tamerlão e Outros Poemas", e, em 1829, um novo volume de poesias: "Al Aaraaf", "Tamerlão" e "Poemas Menores". Ingressou em outra faculdade, a West Point, mas é expulso por causa do número de faltas. Muda-se, então, para Nova Iorque, e em 1831 publica "Poemas" e em 1833, com "Manuscrito encontrado numa garrafa" ganha um prêmio de 50 dólares e vira redator e editor do Literary Messenger, mas é demitido por abuso de bebidas. 
   Quando começa a trabalhar em uma revista, Poe lança "A queda da casa de Usher" e "Contos do Grotesco e do Arabesco" . Em 1840 demite-se da revista em que trabalhava e, em 1841, passa a editar a Graham's Magazine, e nele publica o seu primeiro romance policial, "Crimes da rua Morgue" e, ainda em 1841, o conto policial "O escaravelho de ouro", que lhe rende 100 dólares de prêmio, além de prestígio e publicidade. Em 1848, em Nova Iorque, escreve "A Balela do Balão" e torna-se subeditor da Evenning Mirror , onde pública o célebre poema "O Corvo".
    Certo dia, após uma noitada de bebedeira, Edgar Allan Poe é encontrado inconsciente numa rua. É levado ao hospital e vem a falecer, em 1849.
     A base de toda a prosa de Poe apóia-se no fantástico das exacerbações da natureza humana: alucinações, mentes inquietas e febris, personagens neuróticas, o duplo de cada homem. A impressão de realismo é criada dentro do irreal. Os cenários são brumosos, repletos de elementos de morte e fatalidade. Todo esse fatalismo e o mergulho no desconhecido da alma humana, revelam uma vivência pessoas que fez Poe um dos principais "escritores malditos" da Literatura Universal.
  


 Bom pessoal, para mim Edgar Allan Poe foi incrívelmente genial, trazendo em suas obras todo o peso da dor, do sofrimento, da tristeza e tudo o que fosse possível para mostrar a real dificuldade de viver. Para muito nem tudo são flores, para Poe nada eram flores, e isso fica claro em cada uma de suas obras.
   Quem não leu tem que ler, sua literatura é muito enriquecedora.

sábado, 4 de setembro de 2010

Malhação

   Acho que todos os jovens desse país assistiram A novelinha "Malhação", seja ano passado, 3 anos atrás, ou até mesmo ontem. E todos que assistem são provas vivas de que ela já virou, digamos, um cd, sempre repetindo, sempre repetindo...
   Não fiquem chateados, aqueles que gostam de "Malhação" mesmo estando uma merda novelinha repetida, vocês têm o direito de gostar daquilo que acham ser bom, e eu já gostei de assistir também, quando tinham atores aceitáveis. Mas vamos ver alguns fatos: "Malhação" tem um roteiro roteiro que qualquer adolescente ou pré-adolescente seria capaz de criar, sem esforços incríveis para isso. Os atores de desses últimos anos ou não tem expressão facial ou são muito exagerados em suas feições, chega ser desconfortável assistir ( exagerei talvez?).
    Outra coisa pessoal, beleza não significa talento, definitivamente, não significa talento! Só o que vemos são garotas e garotos "bonitinhos" que não sabem interpretar, tornando as cenas sem sal, enjoativas, dá pra notar que não passa de encenação, diferente de atores bons, que dão real vida a seus personagens, incorporando de verdade os seus papéis. Vamos dizer não aos rostos-bonitos-sem-talento da TV brasileira!
     Sei que talvez os malhadores - seja lá como se chama os fãs de "Malhação" - vão me encher o saco nos comentários, mas acredito que até os mais fanáticos perceberam que o programa está em uma decrescente terrível, que talvez signifique o fim da novelinha nos próximos anos se Deus quiser!.
     Enfim, caros leitores do Badalo, sei que Chaves e Chapolin  são de 30 anos atrás, mas vale mais a pena do que qualquer uma de nossas novelas tupiniquins. O que é uma pena, já que temos bons atores, mas como vivemos a modinha em que os adolescentes são o destaque, teremos de conviver com isso até a poeira modística baixar!

Hehe!

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Levarei tua alma

    Noite de inverno. Tempestuosa, fria e fantasmagórica noite de inverno. Estava eu sentado em minha poltrona, a luz de velas e da lareira que havia na sala. A noite soava melancólica, triste, gótica. Eu me encontrava sozinho. Não depressivo, mas me sentia muito sozinho.
    Estava lendo Edgar Allan Poe. Ah Poe, que melancolia agradável me passa! Quando me parecia bater o sono, ouço ao pé do meu ouvido um suspirar profundo. Meus olhos arregalaram-se de modo que poderia laçá-los. Um frio correu minha espinha, e o sentimento de solidão deu lugar ao de companhia indesejável.
    Não me movi. Apenas meus olhos correram a sala em que eu me encontrava, mas eu não encontrava ninguém. Única coisa que vi foi a lareira, que parecia ter chamas que queimavam com mais fúria. De repente um vento apagou as velas à minha direita. Mas como? As janelas se encontravam fechadas! Um medo inexplicável tomou conta de mim. Um terror que nunca senti antes parecia corroer o meu ser.
    De repente um estalo, como de alguém que se moveu de súbito no assoalho de madeira. Antes eu não quis me mover. Agora era incapaz de fazê-lo.Meu corpo estava duro como uma rocha, inflexível. Era capaz apenas de fechar e abrir os olhos. Apenas com a lareira e vela à minha esquerda, a sala ficou um pouco mais escura. Olhei para a parede a minha frente. A dança das sombras projetadas nela era assustadora, as chamas se retorciam causando um efeito incrível. Parecia um ritual.
    De súbito passou, só Deus sabe por onde, um vento que apagou a lareira. Meu coração que já estava acelerado, disparou, me senti um bebê, que observa tudo mas não pode se defender. Impossibilitado de gritar, eu pedia, internamente, por socorro, e implorava para que quem quer que fosse que estava no aposento que partisse e me deixasse partir também. 
    Chovia muito. Então um relâmpago. O clarão me permitiu ver uma silhueta projetada na parede. Alguém de fato estava comigo! Meu Deus, alguém invadira meus aposentos para me perturbar! parecia que aquele show de horrores não teria fim.
    Mas comecei a ouvir passos a se aproximarem atrás de mim. Senti sua respiração balançar meus cabelos. Me sinto frágil. Me sinto fraco. Me sinto morto. As velas que restavam foram apagadas, mais uma vez, por um sopro que surge do nada.
     Sinto duas mãos tocarem meu rosto e seguirem até minha nuca. "Será o fim?", me pergunto. Fecho meus olhos. As mãos que me tocam novamente correm do meu rosto até minha nuca. Então ouço a frase: "Teu espírito me fascina. Prepare-se, meu anjo, na próxima visita, levarei  tua alma!"
     Abro meus olhos, apavorado. Olho ao meu redor. Já é manhã. Cai uma pequena garoa, fina. Posso me mover. O livro de Poe está caído sobre meu peito. A lareira está acesa desde a noite passada. Levanto e me olho no espelho. Lembro de tudo com certa perturbação.  
      Tento, até hoje, me convencer que foi tudo sonho. Tudo!
                                 
                                                                  Fim

  


Talvez não seja um conto dos melhores, mas gostei e resolvi postar.

Preconceito?

    Há muitas maneiras de conceituar, traduzir, justificar e até mesmo de cometer o preconceito.
    Mas, o que seria preconceito? Seria uma definição pré-concebida, ou seja, mesmo sem termos o conhecimento necessário para a real conceituação de um ser, fato ou circunstância, fazemos julgamento de valor. Quais os motivos do preconceito? Intolerância, falta de respeito, falta de confiança em si próprio, intromissão na vida das pessoas, querer as coisas do seu jeito, mostrar-se superior, defender-se talvez de algum mal. Quais os objetivos? Intimidar, abrir olhos, fazer mudanças? Para melhor ou pior? Quem sofre de preconceito seja ele, racial, social, religioso ou sexual, sente-se humilhado, triste talvez pelo simples fato de algumas pessoas não saberem conviver com as diferenças, não saberem respeitar. Mas, esta pessoa também pode ter preconceitos, dentro dela mesma, todos temos, a única diferença é que existem aqueles que aprendem com a vida que isto não vale a pena, não se ganha nada com isso, às vezes até piora. Ele pode ser benéfico afastando-te de coisas ruins, drogas, bebidas, violência e a própria decadência.
    Nas escolas muitas vezes o preconceito ultrapassa os limites da raiva, nojo, ou pura tolice e resulta em atitudes agresssivas, dando origem ao bullying.
Jovens zombando, agredindo, xingando, crianças, meninas e meninos. E pergunto-lhes:
Será que há justificativas? Eles aprendem isto onde? Deque maneira?
Devemos observar, analisar e combater esats hostilidades que além de fazerem mal, prejudicam o rendimento, a vida desta criança. Temos de tratar dos que fazem tamanha injuriedade não de forma que eles tenham motivos para continuar maltratando, e sim, de forma a fazê-los entender e aprender a respeitar a todos, seja o indivíduo de religião, classe social ou etnias diferentes, pois o que valee deve ser levado em conta são o caráter, a dignidade e o profissionalismo de cada um.
E aí sim, quando todos souberem respeitar e conviver com as diferenças, é que a humanidade unida poderá caminhar, enfim, para um futuro mais justo.

Chaves - O eterno

    "Foi sem querer querendo", quem nunca ouviu isso? Acredito que são poucos os que não tiveram a oportunidade de assistir ao seriado "Chaves".  O seriado conta a história de um garoto pobre e órfão que apesar de todas as dificuldades estuda e não pratica atos como roubo, pois tem um grande senso moral e ético.
     Os episódios contém muitas lições de amor ao próximo e de solidariedade, exceto quando Dona Florinda dá bofetadas em Seu Madruga, mas isso é bem engraçado. Chaves é o garoto pobre, e em contrapartida Quico é o menino rico, que come de tudo e tem os melhores brinquedos, temos também a Chiquinha, que também é desfavorecida economicamente graças ao seu pai, Seu Madruga, que não é muito fã de trabalhar.. Este último é o amor de Dona Clotilde, a famosa bruxa do 71. 
   Estes acima seriam os personagens diria centrais da do seriado, mas aparecem também Nhonho, filho de Seu Barriga, Popis, sobrinha de Dona Florinda, Professor Girafales, paquera de Dona Florinda, entre outros.
   O nome original é El Chavo del Ocho (O Chaves do oito), é um seriado mexicano criado em 1973, mas a ideia vinha desde 1969, seu criador é Roberto Gómez Bolaños, o Chespirito. Desde sempre  "Chaves" foi um seriado familiar, sem usar de cenas maliciosas, levando sempre em consideração as crianças que o assistiam e o assistem até hoje. Apesar de toda a inocência que parece ter, o seriado trata de forma muito inteligente os problemas sociais como fome e pobreza, e mostrando que devemos amparar as pessoas que tem dificuldades, já que somos todos iguais.
   Sei que esse post trata de um assunto muito batido e tudo, mas francamente, quando vejo crianças correndo para a frente da TV para ver Malhação parece que minhas pernas se quebram, ou seja, nossas crianças já crescem tendo seu intelecto ferido por essas besteiras que a mídia oferece, textos péssimos, atuações que deixam a desejar, atores que são apenas "bonitinhos" mas com muito pouco talento, pois fazem diálogos que nós, isso mesmo, você e eu, poderíamos fazer melhor sem sequer treinar.
   Enfim, se queremos nossos filhos mais "humanos" devemos dar a eles aquilo que vai acrescentar um entendimento de moral e ética, e isso tem muito haver com "Chaves"!




             Sr. Barriga, D. Florinda, Prof. Girafales, Chaves, Chiquinha Sr. Madruga
                                      e D. Clotilde. Infelizmente faltou o Quico na foto.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O último exorcismo

   Como eu já disse em outros posts, os filmes andam deixando muito a desejar, pois hoje em dia o que se busca é dinheiro alto, atraindo o público com grandes efeitos especiais. E quando se trata de filmes de terror, me parecia que a criatividade estava acabando, pois só o que se vê são novos Jasons, Freedys, ou seja, mais do mesmo.
   Mas nos últimos dias descobri um filme intrigante, um filme que, segundo comentários dos críticos, é totalmente diferente de "O Exorcista", o nome é "O último exorcismo". O longa entrou em cartaz nos cinemas americanos e superou o suspense "Takers" e acabou com o reinado de "Os Mercenários" de Sylvester Stallone.
   Sei que já falei muito sobre esse assunto, de exorcismos e afins, mas não podia deixar passar o fato de um filme de terror estar tão bem na foto.
  O filme conta a história de um reverendo chamado Cotton Marcus, que vai até uma fazenda em Louisiana, pois a filha do fazendeiro parece estar possuída. Como é seu último exorcismo, o pregador permite que o ritual seja filmado para um documentário. Porém ao ver como estão as coisas, ele percebe que o mal presente naquela garota é bem pior do que ele pensava.
  Eu assisti o trailer e fiquei empolgado, realmente tem tudo pra ser um sucesso, agora é esperar o filme chegar até nós e ver se é bom como aparenta ou não.


O cartaz também é show de bola!
  

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O homem e seus temores

   Para quem vê o homem hoje em dia parece ser difícil de conceber a forma com a qual ele vivia e pensava. Principalmente pensava. Claro que se considerarmos as ciências das  épocas passadas não é de se admirar que o homem via tudo que era externo, tudo que era desconhecido, com um certo temor, um certo medo.
   Vamos ver alguns exemplos. Como na Grécia Antiga, por exemplo, alguns fenômenos da natureza assustavam as pessoas, que acreditavam que aquilo era um sinal dos deuses. Ou na Idade Média, as pessoas eram assustadas pela Igreja com ele que hoje é um dos mais famosos personagens do mundo, o Diabo. As pessoas eram iludidas e viviam o medo de ir para o inferno e ficar cara a cara com o "capeta".
  Na época das navegações também existiam medos que envolviam o desconhecido. Todos tinham medo de que a Terra acabasse no horizonte, e que navegasse até lá cairia para Deus sabe onde. Tinham medo de encontrar, também, monstros marinhos, como sereias e os temidos Ciclopes, gigantes de um olho só.
   Porém com o passar do tempo, e com a evolução das tecnologias o homem foi deixando para trás seus medos, no que diz respeito ao sobre natural é claro, o medo de balas e bandidos continua não é? Acredito que o mundo anda tão artificial, tão "robótico", que parece que Deus, Diabo, Espíritos, enfim, não são sequer lembrados.
   Isso torna a vida tão sem graça, ao meu ver. Toda aquela fantasia e mistério que envolvia o homem antigamente deu lugar a objetos virtuais, computadores, robôs semelhantes ao ser humano, coisas tão frias que são incapazes de transmitir sentimentos.
   Se Deus existe ele deve estar muito chateado, já que com todas as tecnologias parece que sua existência foi encoberta. Sei que mudei o rumo do texto. Em partes, caro leitor. Vejo Deus como a mais intrigante "história" de todos os tempos, com todas as criações que envolvem seu nome, até mesmo o Diabo está entrelaçado a ele. E por mais que tenha quem diga que ele não existe, não se pode afirmar de total certeza.
  Em todo caso, caros amigos, o mundo continua a me passar a sensação de que ele está cada vez mais frio, mais artificial, como disse antes, anda tecnológico demais para um homem que se encanta com mistérios de histórias antigas como eu!


O nascimento do mundo - Salvador Dali



segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Livros - O Super Silva

  A dica de livro de hoje é para mim, um dos melhores que já li. O livro narra história de um morador de uma favela, dono de uma borracharia. Em dia de Carnaval, Ele acaba caindo morro abaixo e chega em lugar cheio de entulho, e no meio daquilo tudo, o homem encontra partes de fantasias de Batman, Thor, Superman, entre outras. 
   Ele, então, resolve colocar todas as peças e ir pular Carnaval. Porém um fato, o qual não posso contar, faz com que ele tenha de se revelar um herói, e então cria a identidade de Super Silva.
   O livro é super engraçado, de autoria de Ivan Jaf, não se é um autor muito conhecido, só sei dizer que ele é o mesmo autor de "O vampiro que descobriu o Brasil" , este também posso garantir que é muito bom. Então leiam pessoal, é um livro que traz uma mensagem muito importante, além de não ser um daqueles livros cansativos, já que possuem uma história envolvente.Boa leitura!

Mineiros do Chile - 4 meses de espera

   Como já sabemos, 33 mineiros do Chile estão presos a 700 metros de profundidade, já que houve um desmoronamento de terra que impediu a volta deles para cima. Os rapazes estão recebendo mantimentos para sua sobrevivência através de uma sonda.
   As famílias estão acampadas no local, que fica a 800 km  da capital chilena, dando apoio aos mineiros, que perderam em média 10 quilos cada um. Descobriu-se que todos estavam bem depois que um bilhete escrito em vermelho foi recebido através da sonda, nele estava escrito que todos estavam bem.
   Os mineiros estão recebendo comida desidratada, a mesma dos astronautas, para que não engordem, pois isso poderia dificultar o trabalho de resgate.
    Segundo o Governo do Chile, acidentes em jazidas são raros, mas na mina em San Jose, de propriedade da Companhia Minera San Sebastian Primavera, já teve 16 mortos nos últimos anos. 


 Esta notícia é muito interessante, pois mostra como é dura a e arriscada a vida de quem trabalha nas minas, não só no Chile, mas em qualquer lugar do mundo, pois todos eles estão correndo o mesmo risco. Para sorte destes mineiros do Chile é que o acidente não foi fatal, e por mais que demore, há uma luz no fim do túnel, ou melhor, da mina. 


Presidente chileno sebastián Piñera exibe o bilhete dos mineiros presos a 700m

sábado, 28 de agosto de 2010

Cavalgada em Nova Trento - tradição que se complicou

 Para quem não sabe, em Nova Trento acontece no fim de agosto uma cavalgada chamada "Cavalgada nos caminhos de Madre Paulina", onde "cavaleiros" saem do centro de Brusque, cidade vizinha, e vem até o santuário de Santa Paulina, já são 18 anos que acontece.
   Você deve estar perguntando porque usei aspas em cavaleiros. Para quem não sabe, também, algumas pessoas que participam desse evento pegam qualquer cavalo, muitas vezes animais despreparados para longos percursos, sem contar que ao longo do caminho alguns dos cavaleiros ingerem álcool, o que aumenta as críticas sobre a cavalgada, prejudicando aqueles que preparam bem seus cavalos para esta trajetória, e um evento religioso, como deveria ser esse, não precisaria ter bebidas não é mesmo?
   Esse ano a cavalgada quase não ocorreu, devido a morte de animais em anos anteriores. Porém foram feitas exigências como não consumo de bebida alcoólicas. Os participantes acolheram e o evento ocorreu neste fim de semana.
   Ontem e hoje eu trabalhei e vi os "cavaleiros" passando e vi os animais como detalhei acima, animais despreparados fisicamente, muito diferente de animais treinados. Sem contar, caro leitor, a gritaria quando passavam alguns dos participantes e os problemas que os cavalos na pista traziam para os motoristas. 
   Enfim, na volta para os lugares de onde vieram, os cavalos eram transportados em "carrocinhas" presas nos carros. Transportaram os animais na volta, que bom não é? Seria bom se não fosse alta velocidade que alguns desses carros passavam!
   Se Deus quiser, e se as pessoas envolvidas na luta pela não realização da "Cavalgada nos caminhos de Madre Paulina", que nada mais é do que expor os animais sem preparação a mais de 40 Km de caminhada, conquistem seu objetivo, ano que vem não veremos mais cavalos - sobre cavalos - nas ruas de Nova Trento!

Como eu já estou puto nervoso com isso, nem vou falar de touradas, que são ainda mais idiotas!





Para fazer um cavalo feliz como esse da foto, basta cancelar a cavalgada!








 O segundo parágrafo foi modificado, já que o garoto Tiago, do primeiro comentário não entendeu a ideia central do texto, então simplifiquei ao máximo para facilitar a compreensão.